Teatro Municipal de Boa Vista.

Colaborador: Rhayana Araújo

O projeto de construção do Teatro, que foi idealizado pelo arquiteto Ariosto Andrade, totaliza 12.107 metros quadrados de área construída que inclui entrada coberta, hall de entrada, plateia com capacidade de 1.000 lugares, palco, camarins, administração, teatro escola e estacionamento. A entrada coberta, que tecnicamente é chamada de port cochère, será feita de estrutura metálica, placas de vidro e rampa de acesso, lembrando um avião em homenagem ao trabalho feito pela Base Aérea, que contribuiu para a estruturação e desenvolvimento do Estado.

O hall de entrada, tecnicamente conhecido como foyer, terá fachada de vidro duplo com insuflamento de ar entre eles, formando um colchão térmico para reduzir a transmissão do calor no local. O hall conterá também o brasão do Município em aço sobre grande painel de madeira, além de bares e banheiros.

O projeto inclui espaços cênicos, como piso em carpete, paredes revestidas de madeira e teto com placas acústicas e saídas de incêndio laterais. O palco vai atender as mais altas exigências técnicas para este tipo de construção, com porta contra-fogo, quatro camarins coletivos, dois camarins individuais, quatro copas e dois elevadores.

O Teatro terá ainda um prédio administrativo com quatro salas para reunião, tesouraria, apoio técnico e administração, além de uma segunda sala de espetáculo com 250 lugares, que servirá de apoio para os cursos de artes cênicas e música que serão desenvolvidos em quatro salas de aula.

O estacionamento, com capacidade para mais de 500 veículos, será arborizado e terá áreas específicas para ambulâncias, bombeiros, veículos de autoridades e carga e descarga. A área externa do Teatro terá calçadas, iluminação pública, paisagismo e drenagem pluvial. Todos os espaços do local foram projetados para atender aos portadores de necessidades especiais.

“Essa obra representa um marco para a arquitetura local, principalmente pela técnica construtiva bastante arrojada, que a gente não tem ainda em prédios em Boa Vista. A construção revolucionará não só a paisagem da cidade, mas também a vida artística, pois teremos um local para grandes espetáculos”, ressalta o arquiteto Ariosto Andrade.

No total, serão investidos R$ 42 milhões. Os recursos foram obtidos junto ao Ministério do Turismo e repassados em convênio com a Caixa Econômica Federal. A construção está gerando mais de 300 empregos diretos e indiretos. A obra deve ser finalizada em 2012.

Boa Vista ainda é a única Capital brasileira que não dispõe de um teatro com estrutura adequada para grandes produções. O novo espaço, além de seguir todos os padrões internacionais para receber grandes espetáculos, servirá como escola para os artistas, oferecendo oficinas, cursos e incentivo à cultura.